Águas Termais do Morro Vermelho

Quem não gosta de relaxar em água morna, de forma que descanse o corpo e a mente. Esse é um passeio delicioso para finalizar o dia na Chapada dos Veadeiros.

Sempre falei que São Pedro tem um pouco de birra de mim, porque eu falo que vou viajar, ele deve falar: Essa garota precisa pegar chuva na viagem. Porém quando eu descobri esse lugar, foi a mesma coisa que olhar para São Pedro e falar: O jogo virou não? Aqui você pode mandar chuva, pois estarei em águas quentes.

Fui para as Águas Termais do Morro Vermelho após visitar o Vale da Lua. Cheguei ao local por volta das 19h e fiquei até às 21h30m, mas saibam que o local só fecha às 22h. Para chegar nas termas já deixo vocês preparados, vocês precisam pegar uma estrada de terra terrível. Sem brincadeira, foi uma das piores estradas que já vi. A rodovia GO-239 que liga Alto Paraíso de Goiás ao povoado de São Jorge é asfaltada e muito boa, porém ela morre em São Jorge e a partir dali vira essa larga estrada de terra inesquecível por tanto buraco.

Você percorre nela por aproximadamente 14km, até avistar o local. Há outro lugar de águas termais próximo, conhecido como Águas Termais do Éden. Não posso falar bem ou mal de lá, pois não fui. Ao pesquisar, vi que muitos diziam que as Águas Termais do Morro Vermelho é melhor, então já fui direto nela.

Ao chegar você para em um estacionamento e avista bem a frente um restaurante. A entrada do local fica atrás dele, lá há uma lanchonete e banheiros. O valor da entrada é R$ 20,00. Eu considerei o valor caro, já que são apenas as piscinas.

O caminho até as piscinas é tranquilo, todo de madeira no chão, ou seja, fácil locomoção. Aliás, a noite era iluminado e deixava o lugar uma graça. Esse caminho é uma descida e ao chegar lá embaixo vocês avistam algumas piscinas termais e aí vai de você escolher a mais quentinha para ficar.

Há também uma “casinha”, onde as pessoas deixam toalhas e bolsas. Não há armários, é aquele tipo de local que será necessário confiar no caráter das outras pessoas que ali estão. Tá que você fica olhando para lá sempre, mas sem segurança alguma. Achei legal que tem algumas cabines de bambu para você se trocar após saírem das piscinas.

Agora o maior ponto negativo: não possui banheiros lá embaixo. Eu só conseguia pensar em todas aquelas pessoas urinando ali, porque não via ninguém subindo até a lanchonete para usar o banheiro. Se você acha normal, ok. Eu acho normal fazer xixi em rio, em mar, em águas correntes. Ali não era o caso, as piscinas são pequenas e a água não corria e se corre é bem pouco. Percebi que dei de nojenta aqui, mas não é bem assim, se não nem teria ficado lá e fiquei bastante.

Uma dica para vocês: levem uma muda de roupa seca para vestirem depois, ainda mais se forem à noite. As noites na região são frescas e quando vocês saem molhados da água quente e já sente a temperatura externa é quase um choque térmico. Então colocar uma roupa quentinha é delicioso.

Outra dica que vou dar é para os aracnofóbicos de plantão. Não sou a pessoa que mais tem medo de aranhas no mundo, mas não preciso mexer com elas né. E lá encostados nas pedras da piscina tem algumas aranhas, que eu considero grandinhas até e pior, elas se camuflam. Então eu não fiquei encostada nas pedras, ou quando eu ia encostar jogava água para ter a certeza de que não iria ter uma surpresinha.

Alguns nesse momento estão pensando que não gostei do lugar, não é que não gostei. Adorei poder relaxar em suas águas mornas, mas não achei aquela maravilha de outro mundo. Achei que a infraestrutura deixa a desejar, assim considerando o preço alto. Mas eu voltaria lá após um dia cansativo de tantas trilhas, então acredito que vocês também precisam ir dar uma relaxada e conhecer as Águas Termais do Morro Vermelho.

 

Salve esse post no Pinterest!

Comments

comments

Deixe um comentário