Delta Tigre

Um passeio que devem fazer enquanto estiverem em Buenos Aires é conhecer a cidade vizinha Tigre e seu Delta maravilhoso.

Primeiramente vou começar explicando o que é um Delta. Esse é o conjunto de vários braços ou canais de um rio, a foz de um rio. E o Delta Tigre possui muitos canais que podem ser explorados de barco. O mais curioso é ver as casas e a sociedade que vive ali e ao invés de carros, possuem barcos para se locomoverem.

 

Como chegar

A maneira mais fácil de conhecer o local é contratar o passeio com uma agência em Buenos Aires. Eu fechei com a Agência Tour Porteño, eles me buscaram em meu hotel e me levaram de van até tigre. Todavia é possível ir por conta, para isso devem pegar o Trem na Estação Retiro que te leva até Tigre. Quando chegarem na estação devem ir a Estação Fluvial e contratarem um passeio. O trem leva aproximadamente 45 minutos para chegar à cidade e custa menos de R$ 10,00 ida e volta. Outra maneira de ir até Tigre é saírem de barco de Puerto Madero.

 

O meu passeio

Eu vou descrever meu passeio para vocês verem o quão comodo foi em fazer com uma agência especializada da cidade, principalmente focada no público brasileiro. O passeio tradicional para conhecer o Delta Tigre tem duração de meio período. Escolhi fazê-lo à tarde. Dessa maneira, a agência passou me buscar em meu hotel por volta das 14h. A van que eu entrei, ainda passou em mais alguns hotéis, pegar mais alguns turistas que iriam nos acompanhar. Após pegarem todos, a guia se apresentou e durante todo o caminho foi explicando um pouco sobre os lugares que íamos passando e também sobre a história de Buenos Aires.

Chegamos em Tigre às 15h e fomos direto ao “centrinho”. Eu chamei ele assim, mas na verdade são mercados e feiras de rua que apresentam diversos produtos. Ali você pode comprar de tudo, principalmente artesanatos. Foi ali que comprei várias “cuias”, para tomar tereré. MOMENTO CURIOSIDADE. Se você quiser comprar ela ali, saibam que eles chamam de “mate” e a erva também é “mate”. E as bombas são chamadas de “bombillas”. Mais uma dica para vocês, ao comprarem a cuia, peçam a bombilla, na maioria das vezes, eles te dão gratuitamente. Claro que as mais comuns, se quiser as mais incrementadas terá que pagar.

Ficamos na feira durante uns 45 minutos e depois seguimos à Estação .Fluvial Faustino Sarmiento. Nossa guia já nos levou direto na fila do barco, que logo chegou. O barco é muito grande e tem capacidade para mais de 100 pessoas. Ele possui área interna e externa. Então é só entrarem e se acomodarem. Em meu passeio, o barco não encheu, então de começo sentei na parte dentro e depois fui lá para fora.

Não é apenas um barco que vai navegando pelos canais, mas na verdade, ele vai explicando sobre a população, sobre o delta, sobre a história, arquitetura e muito mais que envolve o lugar. Portanto o passeio tem “áudio-guia”, esse é falado em espanhol, português e inglês. Algo interessante que eu não sabia é que o Delta Tigre, não é formado apenas pelo Rio Tigre, mas também pelo Rio Luján.

Durante o passeio passamos por vários importantes e também vemos o maior parque de diversões da Argentina, o Parque de la Costa. Outro lugar que achei lindo foi o Museu de Arte Tigre, que está dentro de um palácio belíssimo. Além de grandes arquiteturas, por todos os lados que olhávamos, em meio aos canais haviam muitas casas, pessoas e doguinhos. Você via os “pontos de ônibus”, ou melhor “pontos de barcos” que os moradores utilizam em seu dia a dia.

Passamos também por muitos barcos, não só de passeios, mas os que são utilizados pelos moradores locais. Essas não agem apenas como transporte de pessoas, mas como lojas. Sei que ficou confuso essa explicação. Mas é que algumas lanchas são supermercados, outras são padarias, outras são farmácias, outras ambulâncias, outras são de coleta de lixo, outras para transporte escolar, e muitos outros tipos. Fiquei boquiaberta com tamanho organização e com a diferença do mundo em que eu vivo, que praticamente não usamos barco.

E se você está associando essas pessoas aos ribeirinhos da Amazônia, que leva o mesmo estilo de vida, já que moram em palafitas, vou dizer que é bem diferente. Pois as casas não são apenas palafitas, estão sob terra, em ilhas. E a grande maioria delas são casas muito boas, ou seja, de pessoas com uma condição de vida boa.

Durante o passeio a um serviço de bordo, que serve café e bolinho a todos os turistas. Algo que agrega valor ao passeio. O tour demora pouco mais de uma hora e podemos conhecer uma parte do delta e nos encantar por ele. Eu amei esse passeio e indico a todos fazerem. Pois não sei vocês, mas fico encantada em ver coisas que não vejo normalmente, olhar com outros olhos para outros estilos de vida e ver como tudo pode ser realmente incrível. Isso é explorar e conhecer novas culturas, algo que me deixa maravilhada.

 


Dica para viagem internacional: SEGURO VIAGEM É IMPORTANTE. Então adquira o Seguros Promo com meu código de 5% de desconto (CHAPINHANAMALA5) e não passe apuros se algo acontecer. Além do mais, nunca esperamos o pior, mas é sempre bom estarmos preparados, não é mesmo? E para entenderem qual a necessidade de ter um seguro viagem, entrem aqui.

Comments

comments

Deixe um comentário